CBR - Pós-Graduação em Enfermagem no Desporto

FUNDAMENTAÇÃO

A realidade da actividade desportiva no panorama actual prende-se, cada vez mais, com elevados níveis de exigência para todos os seus intervenientes: atletas, treinadores, dirigentes, médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, entre outros possíveis, formam uma equipa de trabalho multidisciplinar, à qual é pedido cada vez mais e melhor. Neste sentido, a qualidade da intervenção do enfermeiro no seio desta equipa multidisciplinar contribui para a consecução dos objectivos delineados, que se centram, sobretudo, na actuação ao nível da prevenção primária e secundária.
A patologia e a reabilitação associada à actividade física e, sobretudo, à actividade física desportiva têm uma especificidade própria que diverge do conhecimento adquirido no curso de licenciatura em enfermagem, este mais direccionado para a saúde. Ao criar o curso de Enfermagem no Desporto, a Sinais Vitais pretende preencher esta lacuna do conhecimento e potenciar o profissional de enfermagem que tem ligação ao desporto, com um melhor desempenho da sua actividade.
O curso de Enfermagem no Desporto não é uma especialidade do curso de licenciatura em enfermagem, mas vai fornecer ao profissional de saúde conhecimentos fundamentais na sua interacção com o desporto e a actividade física, abrindo o seu leque de opções profissionais e competências dentro da sua área de actuação

 

 

JUSTIFICAÇÃO

OBJETIVO GERAL

Ministrar aos participantes conhecimentos teóricos e práticos no âmbito da enfermagem e recuperação aplicados à atividade física e desporto

 

OBJETIVOS ESPECÍFICO

DIMENSÃO COGNITIVA – Os formandos, no final do curso, deverão ser capazes de conhecer os princípios fundamentais de prevenção, identificação, atuação e planeamento de intervenções de enfermagem aplicados à atividade física e desporto, de acordo com os conteúdos ministrados ao longo do curso, de forma correta, em prova de avaliação escrita e prática.

DIMENSÃO AFETIVA – os formandos deverão participar ativamente ao longo do curso e demonstrar capacidade de socialização entre si, de forma contínua, espontânea e assertiva, demonstrando capacidade de expor as suas dúvidas e opiniões, sempre no pleno respeito das opiniões e tempos de intervenção dos restantes formandos.

 

CONTEÚDOS

Módulo I

1 - História da Enfermagem no Desporto

2 - Princípios e Fundamentos da Enfermagem no Desporto

Módulo  II - Fisiologia muscular e osteoarticular

Módulo  III

1 - Preparação e readaptação física do atleta

2 - Reforço muscular

3 - Recuperação pós-esforço

4 - Podologia/cinesiologia aplicadas a prática desportiva

Módulo IV- Alongamento muscular e estiramento. Mobilizações ativas e passivas. Mobilizações isométricas e isocinéticas

Módulo V - Nutrição e hidratação no Desporto

Módulo VI - Principais lesões no desporto

Módulo VII - Meios físicos e eletroterapia na recuperação de lesões desportivas

Módulo VIII - Imobilizações funcionais

Módulo IX - Bandas Neuromusculares (Kinesiotaping) – fundamentos básicos

Módulo X – Massagem desportiva - teoria e prática

Módulo XI- Casos clínicos, práticas simuladas inclui:

- mini-estágio de observação na Clínica Reequilibra;

- prática de campo (observação e atuação);

- treino e prova competitiva (tempo do formando)

XII – Avaliação

 

METODOLOGIA

 

Metodologias de formação:

No que diz respeito aos métodos de trabalho o curso está estruturado da seguinte forma:

 

1- Ensino teórico (T) e teórico-prático (TP):

Apresentação de conceitos; acompanhamento de grupos de formandos na pesquisa bibliográfica, recolha de informação complementar e elaboração de relatórios; debates, demonstração prática das características, manuseamento, programação e monitorização de cuidados.

 

2- Tempo de trabalho do formando (TF):

Aplicação dos conceitos adquiridos. Desenvolvimento do raciocínio lógico e do espírito crítico na análise e resolução de problemas reais

 

Recursos didácticos/meios/equipamentos:

Meios Audiovisuais (computador e projector multimédia);

Material de apoio (lista bibliográfica, textos);

Estratégias de ensino aprendizagem (método expositivo, trabalhos de grupo, pesquisa bibliográfica, debate).

 

Metodologias de avaliação:

Todos os módulos que integram o plano de estudos do curso são objecto de avaliação. Assim, admitem-se as seguintes modalidades de avaliação:

  • Continua;
  • Participação activa (nas sessões lectivas, incluindo nos trabalhos de grupo);
  • Assiduidade;
  • Sumativa (referente aos conteúdos programáticos dos módulos). A classificação não poderá ser inferior a dez (10) valores.
  • Trabalho de Projecto. A classificação não poderá ser inferior a dez (10) valores.

 

Destinatários: Enfermeiros

Formadores: Enf. Luís Simões; Enf. Ruben Duarte Fernandes

 

CONDIÇÕES

 

 

CONDIÇÕES DE CANDIDATURA:
Preenchimento de ficha de candidatura;
Comprovativo do Certificado ou Diploma do Curso de Licenciatura
Síntese curricular (modelo europass ou similar).
Pagamento de taxa de 25€, por transferência bancária, cheque ou vale postal.

 

CANDIDATURAS ATRAVÉS DE INTERNET

 

CRITÉRIOS DE SELECÇÃO POR ORDEM DE PRIORIDADE:
1. Documentação referida nas condições de candidatura em ordem;
2. Ordem de chegada à Formasau (carimbo do correio ou data do e-mail);
3. Apreciação da síntese curricular.

 

MATRÍCULA:
É oficializada mediante o pagamento de 50€.

 

PROPINAS:
Propina única: 590€
Em três prestações: 230€ cada

 

Pesquisar Artigos