New item
DAE
dgert
ordem

Índice do artigo

 

SIDA NA PRAXIS DE ENFERMAGEM

 

AUTORES: LUÍS CARLOS PORTO JOÃO; ILDA CRISTINA MENDES ROCHA NUNES

 

RESUMO
A Enfermagem tem como objectivos, não só a melhoria e manutenção dos cuidados prestados ao utente/paciente, como também a prevenção de transmissão de todo o tipo de doença infecto-contagiosa para a equipe de saúde e outros utentes.
Todos os profissionais de saúde devem utilizar barreiras de protecção para prevenir a exposição cutânea e mucosa, quando se prevê contacto com sangue ou outro liquido orgânico do paciente.

Palavras-chave:
SIDA; PROTECÇÃO; MEDIDAS DE RISCO; EXPOSIÇÃO

INTRODUÇÃO
A problemática envolta da pandemia SIDA surge, não só pela sua disseminação por todo o mundo (GUERRA, 1998), bem como pela inexistência de um tratamento definitivo e de imunização activa ou passiva (GIMENEZ, 1997). Isto faz com que todos os indivíduos que a contraem fiquem condenados a viver com o espectro de morte antecipada.
A própria OMS, citada por GIMENEZ (1997) adverte que o SIDA não provocou uma mas sim três epidemias mundiais interrelacionadas:
1)      Infecção pelo HIV;
2)      SIDA propriamente dita;
3)      Reacções e respostas sociais, culturais, e económicas, políticas, e pessoais às duas primeiras epidemias.
O SIDA é uma doença infecto-contagiosa que não escolhe sexo, idade, raça, ou nível sócio-económico.

 

...=...